.
.
.

domingo, 23 de fevereiro de 2020

Saiba como se proteger de doenças infectocontagiosas no carnaval

Uma das grandes preocupações do folião é o Coronavírus. Em Salvador, Laboratório Spalazanni realiza exame para detecção qualitativa do vírus.



Carnaval na Bahia é sinônimo de alegria, irreverência e muitas cores, mas nem tudo é festa durante a Folia de Momo. A grande concentração de pessoas, aliada ao sol quente e má alimentação, favorecem o aparecimento de doenças infectocontagiosas. As mais comuns são gripe, DSTs, conjuntivite e mononucleose, conhecida como doença do beijo.
Mas a boa notícia é que não é necessário se assustar e ficar trancado em casa durante a festa. É possível tomar algumas precauções para terminar o carnaval com saúde e muita história para contar. Antes de qualquer coisa, é preciso se manter hidratado e se alimentar corretamente. Recomenda-se também lavar, sempre que possível, as mãos com água e sabão ou álcool, principalmente após limpar os olhos ou entrar em contato com secreções. Usar preservativos em todas as relações sexuais é o método mais eficaz para a redução do risco de transmissão das DSTs.
O cuidado com a alimentação tem que ser redobrado, pois o folião pode adquirir uma infecção intestinal, que pode ser causada por vírus, parasita ou bactéria. Para se precaver, a recomendação é escolher lanchonetes/restaurantes conhecidos para se alimentar, lavar bem as mãos após banheiro, antes e depois de pegar em qualquer alimento e evitar consumo de carnes e ovos mal passados, além de consumir muita água filtrada ou fervida.



Coronavírus

Neste ano, há uma preocupação a mais no carnaval: o coronavírus, vírus que já se espalhou por mais de 25 países desde seu epicentro em Wuhan, na China. Como Salvador é uma cidade que recebe quase 900 mil turistas durante a folia, sendo que 86 mil são estrangeiros, já tem muita gente em estado de alerta. Infectologistas afirmam que não há motivo para tanta preocupação, porque o vírus não está circulando pelo Brasil e fora da China ele não tem quadro de epidemia. Além disso, os profissionais desaconselham aqui no país, o uso de máscaras pela população em geral. O acessório é recomendado em locais de surto intenso
Para quem tem alguma suspeita, a partir da próxima sexta feira (21), o Laboratório Spalazanni vai começar a realizar a detecção qualitativa do Coronavírus. O procedimento consiste apenas na introdução de um swab - cotonete estéril para procedimentos laboratoriais - nas narinas do paciente e o teste pode ser realizado apenas com este material avaliando se há ou não presença do vírus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

BAIXE NOSSO APP E OUÇA A PORTAL EM QUALQUER LUGAR.

Venha fazer parte da campanha solidária e ajude as famílias que mais necessita da sua doação