.
.
.

terça-feira, 17 de novembro de 2020

Como comprar um imóvel em Salvador sem ter dinheiro guardado?

Em meio à uma crise econômica que tem imperado no Brasil há anos,

reforça-se a importância de planejarmos ao máximo quaisquer que

sejam os investimentos. Isto porque, levando-se em conta o atual

momento que representa nosso cenário financeiro, a tendência de

que um investimento equivocado potencialize suas consequências,

fruto de tal instabilidade, é considerável. 

Dentre as aquisições mais sedutoras ao cidadão brasileiro, que,

carente de um patrimônio sólido, vislumbra mudanças relacionadas ao

seu padrão de vida, mencionamos os imóveis à venda em Salvador.

No entanto, as compras de imóveis são mais complexas em nosso país,

reflexo de processos amplamente burocráticos que compreendem negócios

dessa magnitude e, muitas vezes, responsáveis por inibir o consumo. Neste sentido,

a inserção em uma nova oferta imobiliária requer cautela, riqueza de informações

a respeito da casa ou apartamento ofertado e, sobretudo, uma estratégia para

com a maneira de lidar com seu dinheiro, prezando pela educação financeira

em detrimento de aquisições que não venham a enfatizar os custos

benefícios de uma operação. 

5 dicas para comprar um imóvel dos seus sonhos - Mendes Ortega

Créditos da imagem: Pexels

Contrapondo essa metodologia, o fato de um consumidor não ser adepto

do corte de gastos

não está associado à falta de ambição em residir locais com maior qualidade

de vida,

tornando-o um potencial cliente da indústria imobiliária e que, nos momentos

que antecedem

as aquisições, atribuem o sucesso da compra de um imóvel aos mecanismos

que permitem

os financiamentos sem que haja necessidade economizar rios de dinheiro.

No artigo que

estamos desenvolvendo, indicaremos as orientações para que um consumidor

pouco inclinado a economizar reúna as condições adequadas para a

compra de um imóvel. Portanto, continue a leitura!

Por que algumas pessoas descartam as economias

para fins de grandes aquisições?

É natural que, por mais que a popularização do corte de custos mediante

à nossa

renda faça-se presente, muitas pessoas reprovem essa possibilidade,

tendo em vista que

a utilização das finanças somente para fins de subsistência, descartando

gastos com

entretenimento, lazer, etc, não é muito cativante ao cidadão comum, que,

em meio ao

estresse da rotina, identifica um refúgio nesse tipo de atividade. Desta

maneira, o sonho

da casa própria torna-se, a cada dia que passa, mais distante ao

consumidor integrante

das classes C e D que não demonstra propensão em moldar seus

hábitos em prol dessa

conquista. 

Da perspectiva desse indivíduo, a prática de comprar um apartamento em Salvador

é algo que, no momento, parece utópico e, em razão disso, a ambição

fica em segundo plano,

deixando de criar falsas expectativas. E, o que mais vemos,

são esses cidadãos atribuindo

à crise, ao desemprego e à falta de oportunidades,

a estagnação para com seu padrão de

vida, panorama que não condiz efetivamente à realidade,

visto que a mudança do seu

comportamento de consumidor não é adotada. 

Sem a educação financeira, é possível investir?

Independentemente do investimento que seja, dos mais modestos

até os mais impactantes,

o bolso do brasileiro precisa se programar, contribuindo

com a estabilidade financeira em

longo prazo e beneficiando a aquisição daquilo que seja viável

ao seu alcance econômico,

dada sua condição na escala social atual. 

Tratando-se de uma casa, cujo valor supera praticamente

qualquer outra aquisição,

seja de um produto, serviço ou bem, o interesse por um

financiamento quase sempre

está atrelado a um respaldo financeiro que, ao longo dos anos,

solidificou-se por meio

de economias. Com isso, as condições tendem a ser favoráveis

para ambas as partes

interessadas e, por fim, o negócio é selado, gerando satisfação

à oferta e demanda. 

Mas, embora não represente uma demanda em expansão e,

muito menos, prudente

ao lidar com os ganhos, precisamos nos atentar aos cidadãos

dispostos a efetuar a

compra de um imóvel cujas finanças não estão alinhadas à uma

educação financeira.

Para promover uma aquisição saudável e que não seja nociva

aos seus ganhos ao

longo do tempo, é indispensável livrar-se de dívidas, minimizando

aquela parcela salarial

destinada aos débitos passados e, sendo assim, viabilizando

uma perspectiva mais

positiva para a busca de casas à venda em Salvador.

Como adquirir um imóvel sem

ser um adepto das economias?

E existem mecanismos que, uma vez explorados da maneira correta,

possibilitam uma mudança de imóvel sem que um valor de entrada seja pago.

A Faixa 1 do Minha Casa Minha Vida se enquadra nesse conceito,

favorecendo um financiamento através da diluição integral do seu preço em parcelas.

Algumas construtoras, por sua vez, dão a prerrogativa do consumidor

adquirir um apartamento na planta sem o pagamento da entrada,

caracterizando um modelo acessível de negócio. Outra conjuntura

que premia a aquisição de um imóvel por meio de um financiamento

sem entrada, consiste numa contribuição que, por pelo menos três anos,

reúna o FGTS correspondente à 20% do valor integral do imóvel,

contemplando o cidadão que conta com um grande aparato financeiro.

Gostou deste artigo sobre Como comprar um imóvel sem ter dinheiro guardado?

Não perca tempo e compartilhe-o em suas redes sociais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

BAIXE NOSSO APP E OUÇA A PORTAL EM QUALQUER LUGAR.

Venha fazer parte da campanha solidária e ajude as famílias que mais necessita da sua doação